A venda livre de analgésicos e anti-inflamatórios no Brasil configura um risco a saúde de quem tem artrite reumatoide.
 
É um círculo vicioso: um analgésico aqui, um anti-inflamatório ali e, com isso, vamos mascarando os sintomas da doença e alimentando a “degeneração da doença”. Na artrite reumatoide, a presença de dor, remete a atividade da doença, logo, quando você somente tira a sua dor, não está fazendo nada para impedir o dano articular.
 
Estudos comprovam que, somente com o uso de medicamentos que modificam o curso da doença é possível impedir a perda articular, a degeneração articular, erosão óssea. Portanto, o uso de anti-inflamatórios e analgésicos, podem e devem ser usados como medicamentos sintomáticos, nunca como tratamento para AR.
 
Não pratique a automedicação nem por um momento. Siga as orientações do seu médico reumatologista e as orientações sobre o que usar e quando. Pergunte com que frequência deve fazer uso de medicamentos sintomáticos.
 
Lembre-se! Medicamentos sintomáticos só aliviam, mas não tratam a AR!