Falamos do desafio do zíper e dos botões, mas não poderíamos deixar de falar sobre uma peça indispensável para todas as mulheres: o sutiã.

Temos três modelos de sutiãs bem comuns no mercado brasileiro: o sutiã tradicional com fecho nas costas, o sutiã todo fechado sem fecho e o sutiã com fecho na frente. 

O sutiã tradicional com fecho nas costas exige flexibilidade para fechá-lo. É possível vestir o sutiã ao contrário, fechando-o na frente e girando-o para posicionar o fecho nas costas, porém, ao girar, é preciso ter força e certa flexibilidade nos membros superiores, que nem sempre toda pessoa com artrite reumatoide possui.

O sutiã todo fechado, aqueles que parecem para fazer ginástica, a princípio é um modelo bem confortável, porém, para colocá-lo é preciso estender os braços pra cima, vestindo como se fosse uma camiseta e puxar para baixo, ou vesti-lo de cima para baixo, o que pede a mesma força para puxá-lo e arrumá-lo no corpo.

Esses dois modelos são tradicionais, porém, pouco usuais para quem tem artrite reumatoide e limitação de movimentos.

A sugestão de sutiã para quem tem artrite reumatoide é o modelo com fecho na frente. Evite os fechos com colchetes, que são pequenos e desconfortáveis para encaixar, prefira o fecho  em forma de encaixe simples, aqueles que basta laçar uma ponta na outra. Existem na internet algumas lojas que vendem roupas adaptadas para pessoas com deficiências, nessas lojas encontramos várias coisas bacanas e bem confortáveis.

A princípio parecem dicas bobas, mas que fazem muita diferença no dia a dia. Ter autonomia para se vestir sozinha é algo muito importante para a autoestima. Imagine o quanto é delicado pedir ajuda para fechar o sutiã? Nem sempre é possível ter alguém íntimo por perto. Aproveitem a dica!