O inverno está se aproximando e nós, como se fossemos galinhos de tempo, sentimos nas 
articulações a mudança climática, pois o frio e a umidade aumentam nossa sensibilidade à dor. 
Parece um fenômeno: a dor aumenta, a fadiga fica intensa e, por muitas vezes confundida 
preconceituosamente como preguiça, a família faz aquela cobrança básica “porque você não 
levanta cedo”. A rigidez matinal parece durar até a tarde, nossa vida fica realmente 
complicada no inverno. Assim como tudo na vida da pessoa com artrite reumatoide, é preciso 
se adaptar ao inverno. 
 
Algumas dicas são importantes para “sobreviver” ao inverno; 
 
  • Use luvas e meias de lã: mantenha suas extremidades aquecidas, isso evita o fenômeno de 
Reynaud (pontas dos dedos frias, geladas e escurecidas, às vezes presente na artrite 
reumatoide). 
 
  • Inverno lembra roupas pesadas: drible o peso de grandes casacos, compre roupas térmicas, 
existem várias calças, blusas e camisetas de mangas longas que têm preços acessíveis. A 
melhor maneira de encontrar essas roupas é pesquisando em lojas de roupas para esporte, 
procurando por roupas para neve. 
 
  • Vacine-se contra a gripe e pneumonia: nosso risco de adquirir infecções aumenta, mas 
estudos comprovam que a vacina da gripe e pneumonia garante proteção com segurança. 
 
  • Programe-se: se possível programe seus compromissos para o início da tarde, evitando 
compromissos na parte da manhã, principalmente nos primeiros horários.