A artrite reumatoide (AR) é uma doença que tem como característica principal a inflamação de 
várias articulações dos dois lados do corpo. Apesar do envolvimento típico dos ossos, músculos 
e articulações essa é uma doença sistêmica, que também pode acometer vários outros órgãos, 
como pulmão, olhos e vasos sanguíneos. 
 
Mesmo com os grandes avanços no tratamento da AR, a taxa de mortes entre os pacientes 
continua maior que a da população geral que não tem a doença. Pacientes com diagnóstico de 
AR têm maior chance de apresentar outras doenças associadas, chamadas comorbidades, 
como as autoimunes, hipertensão arterial sistêmica (HAS), dislipidemia, diabetes mellitus 
(DM), osteoporose, entre outras. 
 
O entendimento e o controle adequado das comorbidades em pacientes com AR é 
fundamental, já que essas outras doenças contribuem para aumentar o risco cardiovascular e 
para a maior mortalidade observada nesse grupo (por derrame ou infarto). 
É recomendado o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, com participação 
fundamental do médico reumatologista no tratamento das comorbidades nos pacientes com 
artrite reumatoide. Quanto mais precoce o diagnóstico e o início do tratamento, maiores são 
as chances de controle da doença e de melhor qualidade de vida.